quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Gideão e o altar de Baal


Deus ordena a Gideão destruir o altar de Baal que pertencia a seu pai(Jz 6.25). Imagine a tarefa que Deus deu a Gideão. O pai de Gideão era do dono do altar, fora ele quem havia construído e provavelmente quem comandava os sacrifícios e a adoração ao deus.

A tarefa foi difícil duas vezes, porque além de Gideão destruir o altar de seu pai, ele deveria usar os bois de seu pai para destruir. Seria muita ousadia da parte de Gideão fazer isso, mas foi assim que Deus mandou.

Deus mandou Gideão acabar com os símbolos idolatras que eram: o altar de Baal e o poste-ídolo.

A palavra Baal significa senhor, dono, marido. Baal era o deus adorado pelos cananeus e fenícios. Acreditava-se que dava fertilidade ao ventre e chuva vivificante a terra. A adoração a Baal incluía a prostituição religiosa e às vezes até mesmo sacrifícios de crianças.

O poste-ídolo era o nome dado a uma imagem feita em homenagem a Aserá, considerada pelos cananeus como sendo a “deusa mãe”. Normalmente, essa imagem ficava exposta junto à de Baal, “o deus da promiscuidade”: Por ser feita do tronco de árvores, essa imagem se parecia muito com o membro sexual masculino, por isso foi considera uma imagem abominável pelo rei Asa.

Deus mandou Gideão destruir o altar de Baal de seu pai com um boi de seu pai, pegar o poste-ídolo que feito de madeira cortar, fazer um altar para o Senhor e com a madeira do poste-ídolo sacrificar o boi de seu pai.

Já parou para perguntar porque Deus mandou Gideão usar um boi, não poderia ser um camelo, um burro, elefante, tele guincho. E além disso, boi de sete anos? Esse boi provavelmente era boi maduro, que já havia chegado a idade adulta, e que estava sendo preparado para ser oferecido em sacrifício a Baal.

Baal era retratado como um guerreiro em pé encima das costas de um touro, símbolo popular de força e fertilidade. Em algumas vezes também ele era retratado como um touro.

Deus queria mostrar para o povo idolatra que Baal não passa de uma invenção humana, e que poderoso só existe um que é Ele. E que o altar de Baal seria destruído pelo símbolo que o representava.

Talvez fosse mais fácil para Gideão se o dono do altar fosse aquele vizinho perturbador, aquele que bota o som alto, que coloca lixo na frente da sua casa, que deixa infiltrar água nas suas paredes. Talvez esse, Gideão fosse até com mais vontade, é agora que me vingo.

Mas não, Deus mandou Gideão destruir o altar de Joás, seu próprio pai. Essa ordem de Deus causou medo em Gideão, o verso 27 diz que ele temeu a casa de seu pai, mas mesmo assim Gideão rompe com os laços familiares para obedecer a Deus.

Deus quer que você seja ousado para reavivar sua família para ele. É lógico que se você mora com alguém que tem imagens em casa, não é para chegar quebrando tudo dizendo foi assim que Gideão fez e o pastor falou hoje. Não. O contexto foi outro.

Deus quer que você denuncie a frieza espiritual, não importa quem seja, seu pai, sua mãe, seus irmãos, filhos.

Deus deseja que seja ousado para de forma muito sábia promova um retorno dessas pessoas para Deus.

Quando se trata de obediência a Deus, não existe pai, mãe, autoridades, mas sim, o censo de dever a Deus, pois é mais importante obedecer a Deus que os homens.

Talvez você já tenha desistido de incentivar seus filhos a lerem a Bíblia, ou deixado de chamar seu marido a vir a igreja, já é adulto, já sabe o que quer, ou não tem feito mais os cultos domésticos, já entreguei tudo, desisto, não agüento mais.

Não. Deus quer que você levante a bandeira do reavivamento e lute que a sua família sirva a Deus com devoção e amor. Deus quer te usar para causar uma transformação no seu lar, na igreja, seu trabalho, etc.

Um comentário:

  1. esa palavra fala muito forte, continue regando assim, pois Deus precisa de vasos corajosos, ousados e compromissados com a palavra dDele

    ResponderExcluir